Como é sempre muito frio na rua, é um bom jeito de pegar sol. Islandeses têm costume de ir à piscina todos os dias depois do trabalho.

A tradição de pintar os telhados de cores diferentes começou há muito tempo, quando a Islândia ainda era um país muito pobre. Por isso, na hora de escolher a cor da casa, eles seguiam apenas uma regra: compravam a tinta que estava mais barata quando a obra ficava pronta. Fosse vermelha, azul ou amarela. Bem-vindo a Reykjavik: a cidade dos telhados coloridos.
Essa é uma história que começou no século nove, quando os vikings deixaram os países escandinavos e chegaram até lá. Até hoje eles não são muitos: 300 mil pessoas vivem na Islândia atualmente. Dessas, 200 mil em Reykjavik, que é a capital e a maior cidade do país.

O país é o mais pacífico do planeta. O governo da Islândia ajuda as famílias com dinheiro para criar os filhos. A cada três meses eles ganham uma espécie de bolsa de US$ 500 pra comprar fraldas, comida, colocar na escola. E as leis também incentivam a igualdade entre homens e mulheres. Tanto o pai quanto a mãe têm três meses de licença quando nasce o filho. Os dois juntos ainda têm mais outros três meses, que podem dividir ou escolher quem vai tirar.

O lugar preferido da maioria dos islandeses são as piscinas públicas. Dizem que esse é o segredo da felicidade islandesa. Como é sempre muito frio na rua, é um bom jeito de pegar sol. E a água é aquecida a 40 graus Celsius. É um costume dos islandeses ir à piscina todos os dias, depois do trabalho por exemplo. É o happy hour islandês.
Celebridades, políticos, todos ali são iguais. Até agentes do governo frequentam as piscinas apra saber qual o papo do momento.

Fonte: G1

Deixe uma resposta